COMPARTILHE clicando em SHARE

Mostrando postagens com marcador Pedofilia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Pedofilia. Mostrar todas as postagens

20130314

Francisco: o primeiro papa jesuíta

O novo papa da Igreja Católica é o argentino Jorge Mario Bergoglio, jesuíta de 76 anos. Ele adotou o nome Francisco. O arcebispo do Rio, d. Orani, disse acreditar que a escolha do nome pode ser uma homenagem a São Francisco de Assis, pela simplicidade, e também a São Francisco Xavier, que foi jesuíta como o novo papa. Cardeal desde 2001 e arcebispo de Buenos Aires desde 1998, o nome dele não figurava entre os favoritos para suceder Bento XVI. Esta é a primeira vez, em 1300 anos, que o papa não é da Europa. Segundo John Allen Jr., um dos mais experientes vaticanistas da atualidade, Bergoglio é um ortodoxo inflexível em matéria de moral sexual e convicto opositor do aborto, da união homossexual e da contracepção. Em 2010 ele afirmou que a adoção de crianças por gays é uma forma de discriminação contra as crianças, o que lhe valeu uma reprimenda pública por parte da presidente argentina Cristina Kirchner. Ao mesmo tempo, ele demonstra sempre profunda compaixão pelas vítimas da aids; em 2001, por exemplo, visitou um sanatório para lavar e beijar os pés de 12 pacientes soropositivos.

20121017

Como falar com as crianças sobre pedofilia

É comum os pais não se sentirem tão à vontade para conversar com seus filhos sobre abuso sexual. Realmente, não é um tema fácil de ser falado, mas diante de tantos casos que acontecem, é importante que os pais, que já têm o conhecimento acerca de como os filhos podem se proteger, passem estas informações para os filhos.

Em primeiro lugar, é importante que os próprios pais procurem saber mais sobre o assunto. Muitas pessoas pensam que devem ensinar seus filhos a ficarem distantes de pessoas mal encaradas e desconhecidas, sem saber que os principais abusadores de crianças são pessoas que elas conhece e confiam.

Veja como proteger e orientar:

20120623

EUA condenam monsenhor por acobertar padres pedófilos

A Justiça dos Estados Unidos julgou o monsenhor William Lynn (foto), 61, da Arquidiocese de Filadélfia (Pensilvânia), culpado por acobertar padres pedófilos.

O Tribunal da Filadélfia anunciará a sentença na segunda semana de agosto. Lynn deverá ficar preso por um período de 3 a 7 anos. A pena poderia ser maior se ele não fosse absolvido em três das acusações — duas por conspiração e uma por causar prejuízo à saúde de uma criança.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...