COMPARTILHE clicando em SHARE

20120409

Vingança

"Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso" (Mateus 5:39).

Uma história em quadrinhos de Charlie Brown ilustra como muitos andam por aí reagindo a insultos.

- Será que eu seria mais popular se tivesse outro nome? – diz Lucy. – O nome errado pode ser um verdadeiro obstáculo para a atuação da pessoa na sociedade. Acho que é importante ter um nome coerente com a personalidade. – E Lucy fica sentada pensativamente, com a cabeça entre as mãos. – Que tal Superlíngua? – tenta ajudar Charlie Brown. O quadrinho seguinte mostra Charlie Brown caído, vendo estrelas. Lucy se vingou!

Um repórter de jornal conta de um homem que matou duas pessoas com uma arma de fogo. – Por que o senhor matou? – perguntou a polícia. – Porque me chamou por palavrões – respondeu o homem.

Usar a violência ajuda a desfazer os bloqueios? Na verdade, a violência não atinge os bloqueios, e sim a pessoa que os erigiu. Caminho errado.

Aqui estão alguns passos para lidar com ofensas que aparecem em nosso caminho. Encontreio-os num livro para adolescentes, chamado Friends Forever, de William L. Coleman. Experimente-os na próxima vez em que se sentir insultado.
1. Saiba classificar os insultos. Alguns têm a intenção de ser amigáveis. Podem machucar, mas a pessoa que os proferiu não pretendia causar nenhum mal. Talvez estivesse tentando dizer: "Gosto de você".
2. Não se sinta atingido. Debite-o na conta de pessoas más. Não permita que o insulto o amargure e magoe. Você não pode impedir que uma pessoa diga certas coisas, mas pode escolher sua própria forma de reagir. Você não precisa sentir-se provocado.
3. Converse com a pessoa. Algumas vezes os amigos nos insultam sem perceber o que estão fazendo. Se isso acontece com frequência, você pode dizer com boas maneiras que tal coisa realmente o incomoda. Os amigos não têm a intenção de magoar-nos. Se souberem que não gostamos de algo, vão parar.

Jesus ensinou-nos a lidar com os insultos. A coisa certa a fazer é ignorar o insulto. Quanto mais cedo aprendermos esse princípio da amizade, mais serena transcorrerá nossa vida.

(Dorothy Eaton Watts. In: Inspiração Juvenil 2012: amigo é pra essas coisas. Tatuí: CPB, 2012. Texto digitado por Reginaldo Santos e publicado no grupo Boas Novas).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...