COMPARTILHE clicando em SHARE

20120406

O Treinamento de Timóteo


Por essa razão estou lhes enviando Timóteo, meu filho amado e fiel no Senhor, o qual lhes trará à lembrança a minha maneira de viver em Cristo Jesus, de acordo com o que eu ensino por toda parte, em todas as igrejas. 1 Coríntios 4:17

Timóteo parecia sofrer de um problema incomum: ele era eternamente jovem. Esse companheiro de viagem e assistente do apóstolo Paulo era jovem quando ouviu as boas-novas pregadas por Paulo. E, mesmo após muitos anos, Paulo se relacionava com ele como se ainda fosse jovem.


Encontramos várias referências a Timóteo em Atos e nas cartas de Paulo. Se as reunirmos, podemos extrair o perfil completo de sua personalidade e trabalho. Timóteo nasceu e foi criado na cidade de Listra (atualmente Turquia); era judeu por parte de mãe e grego por parte de pai (ou seja, não era considerado judeu [Atos 16:1]). A mãe, Eunice, e a avó, Loide, eram mulheres devotas e lhe ensinaram o Antigo Testamento desde a infância (2Tm 1:5; 3:15). Ainda jovem, convertido ao cristianismo, Timóteo era visto pelos fiéis como alguém muito promissor (At 16:3). Paulo reconheceu seu potencial e decidiu instruí-lo pessoalmente; porém, circuncidou-o para evitar discussões desnecessárias com os judeus.


Paulo e seu aprendiz viajaram e trabalharam juntos para o Senhor. Tornaram-se muito achegados. Na carta que escreveu aos coríntios, Paulo o chamou de “meu filho amado” (1Co 4:17). Aos filipenses escreveu: “Timóteo foi aprovado porque serviu comigo no trabalho do evangelho como um filho ao lado de seu pai” (Fp 2:22). Na carta enviada ao próprio Timóteo, Paulo o chama de “meu amado filho” (2Tm 1:2).


Talvez fosse natural para Paulo sempre pensar em Timóteo como alguém jovem. Porém, é mais provável que Timóteo possuísse uma personalidade calada, e até mesmo tímida, que fazia com que parecesse mais jovem do que realmente era. Encontramos Paulo aconselhando os coríntios: “Se Timóteo for, tomem providências para que ele não tenha nada que temer enquanto estiver com vocês” (1Co 16:10). Cerca de dez anos mais tarde, ocasião em que Timóteo provavelmente estivesse na casa dos 30 anos, Paulo lhe escreveu: “Ninguém o despreze pelo fato de você ser jovem” (1Tm 4:12). Na última carta do apóstolo, escrita vários anos mais tarde, em face da morte iminente, aconselhou: “Pois Deus não nos deu espírito de covardia. [...] Portanto, não se envergonhe de testemunhar do Senhor, nem de mim, que sou prisioneiro dEle” (2Tm 1:7, 8).


Paulo não tinha filhos. Deus em Sua bondade enviou-lhe Timóteo.


Fonte: Meditações Diárias

Para ouvir esta mensagem com uma música complementar clique aqui.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...